quarta-feira, 24 de março de 2010

FIGURAS ILUSTRES DE AMARANTE - Teixeira de Pascoaes


Teixeira de Pascoaes, pseudónimo de Joaquim Pereira Teixeira de Vasconcelos, (Amarante, 8 de Novembro de 1877[1] — Gatão, 14 de Dezembro de 1952) foi um poeta e escritor português.

Vida

Nasceu no seio de uma família aristocrática de Amarante e foi uma criança solitária, introvertida e sensível, propenso à contemplação nostálgica da Natureza.

Em 1883, iniciou os estudos primários em Amarante, e em 1887 ingressou no liceu da vila. Em 1895, foi para Coimbra e aí terminou os seus estudos secundários. Em 1896 inscreveu-se no curso de Direito da Universidade de Coimbra. Ao contrário da maioria dos seus colegas, não fez parte da boémia coimbrã, e passou o seu tempo, no quarto, a ler e a escrever.

Licenciou-se em 1901 tornando-se advogado, primeiro em Amarante e mais tarde no Porto. Em 1911, foi nomeado juiz substituto em Amarante, cargo que ocupou durante dois anos. Em 1913, dá por terminada a sua carreira judicial.

Como proprietário abastado, não tinha necessidade de exercer nenhuma profissão para garantir a sua sobrevivência, e passou a viver no solar de família em São João de Gatão, perto de Amarante, com a mãe e outros membros da sua família. Dedicava-se à gestão das propriedades, à contemplação da natureza e da Serra do Marão, à leitura e à escrita.

No final da vida, seria amigo dos poetas Eugénio de Andrade e Mário Cesariny de Vasconcelos. Cesariny de o elegeu-o como poeta superior a Fernando Pessoa.

Pascoaes morreu aos 75 anos, em Gatão, de bacilose pulmonar, em 1952.

Obra

Com António Sérgio e Raul Proença foi um dos líderes do chamado movimento da "Renascença Portuguesa" e lançou em 1910 no Porto, juntamente com Leonardo Coimbra e Jaime Cortesão, a revista A Águia, principal órgão do movimento.

Poesia

• 1895 - Embriões

• 1896 - Belo 1ª parte

• 1897 - Belo 2ª parte

• 1898 - À Minha Alma e Sempre

• 1899 - Profecia (colaboração com Afonso Lopes Vieira)

• 1901 - À Ventura

• 1903 - Jesús e Pan

• 1904 - Para a Luz

• 1906 - Vida Etérea

• 1907 - As Sombras

• 1909 - Senhora da Noite

• 1911 - Marânus

• 1912 - Regresso ao Paraíso

Elegias



1913- O Doido e a Morte

1920 - Elegia da Solidão

1921 - Cantos Indecisos

1924 - A Elegia do Amor



O Pobre Tolo

• 1925 - D. Carlos

Cânticos

Sonetos

• 1949 - Versos Pobres

Prosa

• 1915 - A Arte de Ser Português

• 1916 - A Beira Num Relâmpago

• 1919 - Os Poetas Lusíadas (conjunto de conferências proferidas na Catalunha)

• 1921 - O Bailado

• 1923 - A Nossa Fome

• 1928 - Livro de memórias (autobiografia)

• 1934 - S.Paulo (biografia romanceada)

• 1936 - S. Jerónimo e a trovoada (biografia romanceada)

• 1937 - O Homem Universal

• 1940 - Napoleão (biografia romanceada)

• 1942 - Camilo Castelo Branco o penitente (biografia romanceada)

Duplo passeio

• 1945 - Santo Agostinho (biografia romanceada)

Conferências

• 1919 - Os Poetas Lusíadas (conjunto de conferências proferidas na Catalunha)

• 1922 - Conferência

A Caridade (conferência)

• 1950 - Duas Conferências em Defesa da Paz

Teatro

• 1926 - Jesus Cristo em Lisboa (colaboração com Raul Brandão)

 
Foto: http://3.bp.blogspot.com/_jg1NBjEBJtI/SvCs52YtBXI/AAAAAAAAAKQ/5Wnq-3oKobY/s320/Teixeira+de+Pascoaes.jpg

Sem comentários:

Enviar um comentário